Blog

supletivo, agora conhecido como Educação para de Jovens e Adultos (EJA), é uma das modalidades do sistema educacional brasileiro criado com o objetivo de facilitar o acesso das pessoas que, por diferentes motivos, não concluíram o ensino fundamental e médio na idade adequada. Os cursos Supletivo são uma das possibilidades de formação do EJA. Além desses é possível conquistar a certificação de escolaridade por meio da prova do Encceja – Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos.

Qual a idade para fazer supletivo?

Essa modalidade de ensino destina-se a pessoas que não concluíram o processo da educação básica na idade adequada. Por isso, a idade permitida para fazer o supletivo do ensino médio é de 18 anos e 15 anos para o ensino fundamental. Em casos excepcionais é possível realizar a inscrição em um curso supletivo, caso essa seja autorizada pelos órgãos competentes, que solicitam uma comprovação da maturidade social e intelectual do aluno para entrar em uma universidade.

Quem pode fazer o supletivo?

Jovens acima de 15 (ensino fundamental) e 18 anos (ensino médio) e adultos de qualquer idade podem fazer o supletivo e realizar o sonho de concluir os estudos básicos. A modalidade é uma oportunidade para quem não conseguiu finalizar o colégio no período regular e busca melhorias para a sua vida pessoal e profissional, já que o certificado de curso supletivo possui a mesma validade que um diploma de escola regular.

É possível fazer uma faculdade cursando o supletivo?

A Lei de Diretrizes e Bases Educacionais estabelece, em seu Art. 44, define que a educação superior abrangerá cursos de “graduação, abertos a candidatos que tenham concluído o ensino médio ou equivalente e tenham sido classificados em processo seletivo”. Por isso, as faculdades solicitam no ato da inscrição o comprovante de ensino médio. No entanto, o estudante pode fazer uma faculdade cursando o supletivo ou o ensino médio regular caso haja autorização da Justiça.
Se for aprovado no vestibular antes de concluir o ensino básico, o aluno pode dar entrada em um pedido de liminar autorizando a matrícula. Quando a liminar é concedida, a decisão judicial pode solicitar a conclusão do ensino médio para o estudante continuar a graduação. Como alternativa, é possível conciliar as duas atividades ou optar por um curso supletivo. Ainda assim, a decisão não é definitiva. A medida pode ser cassada a qualquer momento, sendo apenas o início de um processo que passará por uma análise e julgamento.
WhatsApp